#Project333 – O que eu aprendi e o que acontece daqui pra frente

Pra quem acompanha meu blog (se você ainda não conhece, entra lá! Só clicar aqui), viu que semana passada terminei meu #Project333 (quer saber mais? Entrá aqui no meu post, onde explico tudinho! 🙂 )

Nos últimos 3 meses lidei com ondas de calor, vontade de comprar algo só por comprar (somos seres humanos…), vontade de parar no meio e desistir, e no final tive uma “epifania” e doei e vendi um monte de coisa.

Aprendi que tenho bastante coisa e que, antes de começar meu projeto, não estava usando toda minha criatividade – quem nunca abriu o armário e pensou “Não tenho o que vestir!” Posso dizer com toda certeza que, depois desses 3 meses, não tem como falar isso! Sabe quando você vai num restaurante e tem tanta opção que não sabe o que pedir? O mesmo acontece quando você tem muita roupa. Por isso fiz uma primeira limpeza mesmo sem ter voltado a usar as roupas, e agora, que o projeto acabou, é o teste final, preciso ver o que realmente estou usando, usar de jeitos diferentes, pra valer a pena ter no armário.

Não posso ter certeza absoluta do que virá no futuro, mas, como próximos passos, quero deixar registrado aqui 2 coisas que tenho a intenção de fazer:

  1. Usar tudo que tenho no meu armário, de verdade, vou literalmente virar o cabide de tudo que eu usar pra ver se eu realmente estou usando tudo, e se eu não estiver, vou doar/vender/trocar, enfim, roupa parada no armário não dá! E não só roupa, isso vale pra sapato, bolsa, bijuteria…
  2. Comprar uma peça se eu conseguir montar no mínimo 3 looks com ela – o ideal é 5, mas a partir de 3 já está valendo a pena. A verdade é que não sinto vontade nenhuma de comprar em lojas de fast fashion, estou para descobrir alguns brechós que conheci no Instagram nesses meus 3 meses, então precisa ser uma mistura da versatilidade da roupa com bom preço.

E não vou deixar de postar looks do dia só porque meu projeto acabou, alias, dadas essas 2 metas acima que pretendo cumprir, vou postar looks sim!

Além disso, tem novidade vindo por ai, ainda não posso contar mas são muito boas!! Fiquem ligados! 🙂

Então é isso! Quem ai está disposto a fazer o desafio? Me conta nos comentários, quero saber!

 

Stuzzi come L`Itália: brunch vegano e delicioso no Campo Belo

Hoje fui pela 2a vez no Stuzzi comer brunch. A sorveteria, que conta com 3 unidades (uma no Campo Belo e 2 na Vila Madalena – 1 exclusivamente Vegana), serve Brunch de sábado, domingo e feriado. O lugar não é todo vegano, tem pra todos os gostos, por isso é uma boa opção pra ir com quem não é vegano também.

A unidade do Campo Belo é uma linda casa térrea com um jardim super charmoso cheio de jabuticabeiras, um lugar muito lindo pra relaxar num domingo de manhã.

20171001_111301

 

A opção vegana é muito bem servida, como e fico praticamente o resto do dia sem fome! Vem suco, bebida quente, torta salgada, pão, bolo de chocolate, geléia e nutella vegana, tudo delicioso!

20171001_114019

 

 

 

20170907_112503

E, como se não bastasse, ainda levei sorvete pra casa pra comer depois! Eles tem muitos sabores veganos, de fruta e também de chocolate e pistache, entre outros, feitos com leite de castanha!

20171001_123908

20171001_123929

Vale muito a pena conhecer!

O brunch é todo sábado, domingo e feriado das 9 as 13

EndereçoRua Zacarias de Góis, 1419 – Campo Belo, São Paulo – SP, 04610-000
Horário

domingo 09:00–20:00
segunda-feira 12:00–20:00
terça-feira 12:00–20:00
quarta-feira 12:00–20:00
quinta-feira 12:00–20:00
sexta-feira 12:00–20:00
sábado 09:00–20:00

 

#Project333 – como lidar com a onda de calor

Hoje é dia 19 de setembro, e falta pouco menos de um mês para acabar meu #project333. Quando comecei o projeto, em julho, estava muito frio, e, na hora de escolher minhas peças, optei por looks mais quentes e peças mais apropriadas pro clima. Mas eis que, na última semana, o tempo começou a mudar e começou a fazer calor! Ok, ainda não estamos no verão, mas confesso que já fiquei pensando nos meus vestidos leves e sem manga.

Mas, como não pensei nisso e não coloquei nada sem manga no meu projeto, o jeito é improvisar. Felizmente tenho 3 saias no meu projeto, então dá pra usar sem meia-calça.

Outra dica é arregaçar a manga da camisa pra ela ficar tipo manga curta.

21576565_139457650004064_1993376235689869312_n

No final de semana, usei a saia preta como vestido tomara que caia e foi uma salvação!

21690780_117616355613078_8400646088956051456_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outra dica, que parece bobagem mas não é: invista em um bom desodorante, assim você fica protegida e suas roupas também! 🙂

Minhas marcas preferidas:

Bioessência

bioessencia

 

Boni

boni

 

Esses 2 são da Beleza do Campo (já falei deles aqui ,aquiaqui)

É isso ai gente! Estamos na reta final!

Ahimsa: versatilidade para todos os gostos!

Gente, tenho novidades pra vocês!

Ontem recebi no correio um pacote da Ahimsa. Pra quem não conhece a marca, é uma empresa vegana que fabrica calçados, cintos e mochilas, fica em Franca e é a primeira fábrica 100% vegana do Brasil, onde tudo é feito manualmente e com muito carinho, com preocupação em todo o processo produtivo e de descarte de materiais.

20170913_210144

Mas, perai, e seu projeto Ligia? Você fez compras?

Não, caro leitor, cara leitora, é ai que vem a novidade: estou fazendo uma parceria com a Ahimsa para mostrar pra vocês toda a versatilidade que um cinto pode ter! E vocês, que já viram meus looks no instagram (senão, olhem aqui!), sabem que eu adoro um cinto. Uso com calça, com saia, com vestido, por cima de blusa, enfim, praticamente todos meus looks incluem um cinto, pois é uma peça que dá aquele acabamento final e ajuda a estruturar peças mais largas, dá pra usar pra contrastar, pra dar aquele acabamento final, enfim, as possibilidades são infinitas!

Mas, Ligia, isso significa que você está com mais do que 33 peças, não?

Não, pois tive várias perdas ao longo desses mais de 2 meses (rs) – não é fácil usar 33 peças intensamente, minha gente!

Meu sapato da Melissa descolou e nem super bonder cola.

20170912_073819

Minha blusa preta rasgou em um lugar que não é a costura

20170912_073953.jpg

Minha blusa vermelha linda comprada num brechó em Roma também rasgou

20170912_073911

Meu cinto azul tá todo descascado e pedindo arrego!

20170912_073802

Então, dado isso, 33 – 4 = 29

29 + 1 (vestido lindo que ganhei da Stheffany da I need – quem não viu é esse daqui) = 30

30 + 2 cintos e 1 sapato (sim, ganhei um sapato deles também!) = 33

Ufa, tudo certo pro próximo e último mês do #project333

Então vamos a eles, os produtos?

Recebi 2 cintos: um preto e um marrom, e eles são lindos!

 

20170914_090812

Como vocês podem ver, os cintos trançados e de algodão, ou seja, não tem furos. O que isso significa? Significa que não importa o seu tamanho, não importa o que você queira fazer com o cinto, sempre vai dar, pois a fivela se encaixa em qualquer um dos buracos! Sem preocupações de ter que fazer buraco a mais ou a menos, de fazer com a faca e sair torto (eu já fiz isso), etc.

O sapato também é incrível e super confortável!

20170913_234440

 

Então, sem mais delongas, vamos para o primeiro look? (que também pode ser visto no insta, aqui).

Quis usar a saia pra dar um contraste com o cinto marrom, achei que o azul deu super certo!

20170914_103319

20170914_103653

20170914_103421

Obrigada Ahimsa por me escolher para fazer essa ação com vocês! Acredito muito na marca e nos valores que ela tem, e nada me deixa mais feliz do que divulgar coisas boas e livres de crueldade aqui no blog!

Fiquem ligados nos próximos dias para mais looks no insta!

 

 

 

Meus 3 brechós preferidos da Paulista

Hoje vamos falar de moda. Mais precisamente, moda consciente. De acordo com o site da Noo, 10 mil peças de roupa são jogadas fora a cada 5 min. 10 MIL. Não consigo nem imaginar esse número. Por isso, sempre gostei da ideia do brechó, que dá uma segunda (ou terceira, quarta…) chance para peças que já existem.

Essas peças não usam recursos novos para serem fabricadas, pois, claro, já existem, elas tem preços muito mais acessíveis, e tem também a questão da exclusividade, de você ter uma peça que dificilmente outra pessoa tem – em tempos de fast fashion, onde todo mundo se veste igual, nada como ter uma peça diferente para se destacar da multidão, não?

Agora vou falar dos meus 3 brechós preferidos na região da Paulista: Bonnie e Clyde, I Need e B.luxo.

Bonnie e Clyde

Minha mais recente descoberta, fica na Paulista mesmo, do lado do Conjunto Nacional, naquele mercado de eletrônicos chamado “Market Paulista”. Entre no subsolo, do lado esquerdo, e no box 61 você vai achar peças incríveis com uma excelente curadoria da Érica. Eu fui 2 vezes e já virei fã! Vale MUITO a pena conferir

18646318_1338520866267447_810905360381509632_n(1)

Saia e blusa

18513830_1933389830229321_8854014358456369152_n

Calça e lenço

18580449_1897252247229695_466580087119020032_n

Blusa

 

I Need Brechó

Esse fica na Augusta, sentido Jardins, na Galeria América (Rua Augusta n2203 loja 22). A Stheffany tem ótimas peças com preço justo, esse já conheço faz mais tempo, e sempre chega coisa nova – é uma mistura de peças mais atuais com peças mais antigas e até algumas que ela mesma faz.

18646214_1469424816411958_256465266181931008_n

Saia e blusa

 

18252258_1207519046037882_4879559254618406912_n(1)

Saia

 

 

17934365_1266207836827278_1222895846232686592_n(1)

Blusa

17332518_179839002523523_887372558687535104_n(1)

Camisa

18160829_654029698116371_7153626553883033600_n

Colete

 

B.Luxo

Esse já é mais conhecido, tem até loja em Londres. Tem peças de grifes famosas, mas o segredo é ir lá no fundo da loja, na arara de promoções, que tem peças com até 70% de desconto. Vale muito a pena!

18380637_128998530982071_7297432598802857984_n

Vestido

 

18299525_277703712691414_8647533255945355264_n

Vestido

18252565_452185348458254_6897617559256825856_n

Vestido

 

Se você tiverem outras dicas de brechós na região (ou em outro lugar) me falem! E não deixem de seguir meu Instagram, sempre posto meus looks e marco as lojas onde comprei 🙂

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Padoca Vegan – Vila Madalena

Ontem fui com a minha amiga Mari conhecer a Padoca Vegan, projeto do Vaca Preta Vegan.

A padaria funciona no Hostel Alice, um charmoso hostel que fica na rua Harmonia, perto do metrô mas numa parte super tranquila da rua.

Comi demais e tava tudo delicioso!!

 

Carolinas com recheio de doce de leite:

20170507_120710

 

Pão na chapa com azeite:

20170507_120925

 

O melhor cinnamon roll da vida:

 

 

Cappuccino com leite de coco:

20170507_121235

 

Pão com creme de avelã:

20170507_120759

 

Tudo delicioso!

Vale a pena conhecer. Eles estarão lá todo final de semana, recomendo dar uma passada, preciso voltar pra experimentar o resto do cardápio!

Horário: 8h às 15h (sáb e dom)
Endereço: Hostel Alice – Rua Harmonia, 1275 – Vila Madalena – São Paulo/SP
Estação Vila Madalena (Metrô – Linha 2 Verde)

 

Be.or – produtos naturais e orgânicos

Na feirinha do Jardim Secreto (ver meu último post aqui), conheci uma marca nova e muito boa, que queria comentar com vocês. Chama be.or, e comprei 2 produtos para experimentar:

beor

 

O sérum facial bifásico passo todo dia antes de dormir. Ele não é oleoso e deixou minha pele bem macia, gostei bastante!

O sabonete detox tem carvão mineral e uso todo dia a noite, quando tomo banho. Também achei ele bem bom e não resseca minha pele igual um sabonete comum.

Conversei com as meninas da marca na feirinha e em breve elas irão vender os produtos online, por enquanto, confira as novidades no instagram da marca: be.or_cosmeticos e também pode fazer pedidos por email: contato@beor.com.br

Vale a pena conferir! 🙂

 

 

 

 

 

Alimentação vegana – cor, sabor e variedade!

Sumi mesmo! 😦

Mas voltei, com um post sobre alimentação. As pessoas sempre me perguntam: “Nossa, mas se você não come carne nem derivados, come o que?” Como muita coisa! De dia de semana como mais saudável, sem frituras, pouco glúten, mas de fim de semana me permito comer um hamburger e tomar uma cerveja.

Abaixo, alguns exemplos de coisas que como no café, almoço e jantar. Quando não falo o nome do restaurante é porque fiz em casa. Espero que gostem!!

 

 

  1. Salada de rúcula, cenoura e pepino com kafta vegana (Gerônimo Foods) e meu patê de tofu com cebolinha (receita aqui)
  2. Rúcula, abóbora, abobrinha, tomate e grão de bico – assados no forno elétrico com um pouco de óleo de coco, sal e páprika

 

 

 

3. Repolho roxo, tofu, abobora, kafta de novo (é muito boa!) temperada com azeite, sal e manjericão da minha horta 🙂

4. Macarrão de pupunha com tofu grelhado e grão de bico, temperado com azeite, sal e pimenta

 

5. café – tapioca com pasta de amendoim com açucar de coco e abacate com sal e pimenta, delicioso!

6. Almoço no Loving Hut

 

 

7. Salada de lentilha do Le Pain Quotidien

8. Hambúrguer do América

 

 

9. Macarrão de milho com pimentão, abóbora e tomatinhos, temperado com azeite e manjerição da minha horta

10. Macarrão de abobrinha com shimeji e cebolinha

 

11. Almoço no Vegacy

12. Pizza do Veni Vidi Vici

 

 

13 e 14 – Hambúrguer e onion rings do Veggies na Praça

 

 

15 – Coxinha de abóbora com shimeji do Las Magrelas

16 – Falafel do Vila das Rosas

 

 

17 – Falafel no pão do Falafel Haus

18 – Feijoada vegana feita pela minha mãe – feijão azuki, linguiça de soja, tofu defumado, arroz integral, farofa, laranja, couve, vinagrete

 

 

19 – Big Falafel do Seu Chalita

20 – Hamburger de Falafel do Prime Dog

 

 

21 – Tacos do bar Exquisito

22 – Pizza do Barão Natural

 

23 – Salada de alface, tomate, hommus, abacate e cebola

24 – Almoço no Cachoeira Tropical Vegetariano

 

Ufa!

Então, já deu pra ter uma ideia do que eu como ne? E como muito!! Quem disse que não tem opção? 😉