Casa Raw – Comida Vegana em Perdizes

Há algumas semanas fui conhecer o Casa Raw, restaurante vegano em Perdizes que estava na minha lista há tempos. Fui com meus pais, que não são veganos, mas eles adoraram! Como vocês vão ver pelas fotos, algumas vezes nem esperavam eu fotografar o prato (rs)!

O lugar é muito bonito, a comida é boa, o atendimento é agradável e o preço é bom, vale a pena conhecer! Eles têm um cardápio de comida raw (crua), sem glúten e vegana, como estava meio frio decidimos comer o cardápio quente.

O especial do dia (domingo) era moussaka, deliciosa!

20170806_135717

 

Todo prato do dia acompanha uma saladinha, que também estava muito boa

20170806_134855

Também experimentamos o kibe de abóbora de entrada, com creme de homus e beterraba

20170806_135720

 

Tomamos um suco de cenoura com laranja e gengibre (não tirei foto), e de sobremesa dividimos um cheesecake ma-ra-vi-lho-so e um brownie – que também estava bom, mas o cheesecake tava mais!

 

Enfim, comida leve e saborosa, super recomendo!

Rua Doutor Franco da Rocha, 515
Perdizes – São Paulo – SP
tel: (11) 3969-1390

Horário de funcionamento:

Terça à Sexta: 12h às 15h30
Sábados: 12h às 16h
Domingos e feriados: 12h às 16h3

 

 

 

 

 

 

Project 333 – Quase um mês e algumas reflexões

No começo da semana, um amigo me perguntou “Mas Ligia, porquê você está fazendo esse desafio?”

Parei pra pensar. Realmente, por quê? Pensei, pensei, pensei, e abaixo coloco para vocês algumas das minhas reflexões.

“Você vai ficar 3 meses sem comprar roupa, e depois?”

Sim, vou ficar 3 meses sem comprar roupa e só estou usando 33 peças do meu armário, incluindo sapatos, bolsas, acessórios etc. Vou só usar 33 peças pro resto da minha vida? Não. Não vou ser hipócrita, adoro roupas, adoro variar meus looks, mas não faz nem um mês que comecei esse desafio e já me dei mais do que conta de que tenho MUITO mais do que realmente preciso. Mas muito mesmo. Dado isso, quando eu terminar o desafio, vou fazer um bazar/doar muitas roupas.

“E você vai continuar comprando roupa?”

Sim. Não vou falar que não vou porque gosto de comprar roupas. Agora, faz meses que não compro em fast fashion, e pretendo nunca mais comprar. O desafio maior não são roupas, porque adoro brechó, mas sim sapatos e bolsas, porque vários de brechó são de couro (antigamente não tinha opções sintéticas). Mas estou sempre buscando opções, e sempre que encontrar uma nova, vou postar aqui pra vocês!

Além disso, mesmo comprando em brechós vou tentar ser ainda mais consciente e comprar peças que realmente rendam MUITOS looks, pois também não adianta comprar uma peça que você só consegue usar de 1 jeito, não é mesmo? Alias, isso é algo que quero fazer também, pegar peças que as pessoas acham que só conseguem usar de um jeito e tentar usar de vários.

É isso. Pouco mais de 2 meses pela frente e várias reflexões por vir! E vocês, topariam esse desafio? O que acharam das minhas reflexões?

20170802_184317

 

20170802_184249

 

 

 

 

 

 

Project 333 – Repensando o consumismo e exercitando a criatividade!

Voltei com tudo! Depois de mais de um mês do meu último post, estou aqui para dividir com vocês uma novidade: na segunda-feira, dia 10 de julho, começo o desafio “Project 333”! Mas o que é esse desafio? Bom, tudo começou quando assisti o documentário Minimalism, no Netflix. Como diz o título, o doc fala sobre pessoas que vivem com poucas coisas materiais, e no filme eles falam sobre esse desafio que foi criado por uma mulher nos Estados unidos, de ficar 3 meses usando só 33 peças de roupa, incluindo sapatos, acessórios e bolsas – Project 333.

Pois bem, quem me conheçe sabe que adoro roupas, mas nos últimos meses também andei repensando meus hábitos consumistas e passei a comprar roupas praticamente só em brechós (vale reler meu último post, sobre os meus preferidos em SP!)

Então, decidi encarar o desafio, e em parceria com a Erika, do Bonnie e Clyde, vou passar os próximos 3 meses usando 33 peças de roupa! Isso mesmo, Brasil! Vai ser um desafio e tanto, mas vai ser algo muito bom para exercitar a minha criatividade, além de mostrar pra vocês que é possível criar looks incríveis e diferentes com poucas peças – quem vem comigo? Segunda que vem então tem look no meu Instagram, me segue lá pra acompanhar tudinho!

E agora, vamos ver quais peças escolhi? Vejam abaixo:

Camisa de bolinhas Uniqlo (NY)

20170703_120937

 

Camisa preta Renner

20170703_120920

Camisa listrada I Need Brechó

20170703_120904

Calça jeans Renner

20170703_114936

Calça Bonnie e Clyde o Brechó

20170703_114910

Calça preta herdada da minha mãe

20170703_114835

 

Acessórios: Lenço vermelho Bonnie e Clyde o Brechó, colar e brincos Ateliê Nó 

E cintos tão antigos que nem sei onde comprei

20170703_114752

 

Blusa preta I Need Brechó

20170703_114700

Blusinha listrada Talita Kume 

20170703_114638

 

Blusa Luigi Bertolli

20170703_114611

Casaco herança da mãe

20170703_114551

Casaquinho cropped – não lembro onde comprei

20170703_114509

Blusa Bonnie e Clyde o Brechó

20170703_113914

Vestido Loja Camis

20170703_113925

Saia azul Bonnie e Clyde o Brechó

20170703_114112

Saia xadrez herança da mãe

20170703_114133

Blazer vermelho Renner

20170703_114145

Vestido comprado no brechó em Palermo

20170703_114210

Blusa Bonnie e Clyde o Brechó

20170703_114244

 

Blusa que comprei num brechó em Roma

20170703_114313

Vestido B.luxo

20170703_114350

 

Saia Bonnie e Clyde o Brechó

20170703_114417

Casaco que comprei num brechó em Roma

20170703_114434

 

 

Bota Ahimsa

20170703_115626

Sapatinho Melissa

20170703_115636

Oxford Bicolor Zattini

20170703_115650

 

Bota preta Asos

20170703_115656

Bolsa No Mundo de Mali

20170703_120843

 

Bom, é isso pessoal! Estou animada, e mais do que preparada! Não deixem de acompanhar os próximos 3 meses desse desafio! #Project333 aqui vou eu! 🙂

 

 

 

 

Meus 3 brechós preferidos da Paulista

Hoje vamos falar de moda. Mais precisamente, moda consciente. De acordo com o site da Noo, 10 mil peças de roupa são jogadas fora a cada 5 min. 10 MIL. Não consigo nem imaginar esse número. Por isso, sempre gostei da ideia do brechó, que dá uma segunda (ou terceira, quarta…) chance para peças que já existem.

Essas peças não usam recursos novos para serem fabricadas, pois, claro, já existem, elas tem preços muito mais acessíveis, e tem também a questão da exclusividade, de você ter uma peça que dificilmente outra pessoa tem – em tempos de fast fashion, onde todo mundo se veste igual, nada como ter uma peça diferente para se destacar da multidão, não?

Agora vou falar dos meus 3 brechós preferidos na região da Paulista: Bonnie e Clyde, I Need e B.luxo.

Bonnie e Clyde

Minha mais recente descoberta, fica na Paulista mesmo, do lado do Conjunto Nacional, naquele mercado de eletrônicos chamado “Market Paulista”. Entre no subsolo, do lado esquerdo, e no box 61 você vai achar peças incríveis com uma excelente curadoria da Érica. Eu fui 2 vezes e já virei fã! Vale MUITO a pena conferir

18646318_1338520866267447_810905360381509632_n(1)

Saia e blusa

18513830_1933389830229321_8854014358456369152_n

Calça e lenço

18580449_1897252247229695_466580087119020032_n

Blusa

 

I Need Brechó

Esse fica na Augusta, sentido Jardins, na Galeria América (Rua Augusta n2203 loja 22). A Stheffany tem ótimas peças com preço justo, esse já conheço faz mais tempo, e sempre chega coisa nova – é uma mistura de peças mais atuais com peças mais antigas e até algumas que ela mesma faz.

18646214_1469424816411958_256465266181931008_n

Saia e blusa

 

18252258_1207519046037882_4879559254618406912_n(1)

Saia

 

 

17934365_1266207836827278_1222895846232686592_n(1)

Blusa

17332518_179839002523523_887372558687535104_n(1)

Camisa

18160829_654029698116371_7153626553883033600_n

Colete

 

B.Luxo

Esse já é mais conhecido, tem até loja em Londres. Tem peças de grifes famosas, mas o segredo é ir lá no fundo da loja, na arara de promoções, que tem peças com até 70% de desconto. Vale muito a pena!

18380637_128998530982071_7297432598802857984_n

Vestido

 

18299525_277703712691414_8647533255945355264_n

Vestido

18252565_452185348458254_6897617559256825856_n

Vestido

 

Se você tiverem outras dicas de brechós na região (ou em outro lugar) me falem! E não deixem de seguir meu Instagram, sempre posto meus looks e marco as lojas onde comprei 🙂

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Padoca Vegan – Vila Madalena

Ontem fui com a minha amiga Mari conhecer a Padoca Vegan, projeto do Vaca Preta Vegan.

A padaria funciona no Hostel Alice, um charmoso hostel que fica na rua Harmonia, perto do metrô mas numa parte super tranquila da rua.

Comi demais e tava tudo delicioso!!

 

Carolinas com recheio de doce de leite:

20170507_120710

 

Pão na chapa com azeite:

20170507_120925

 

O melhor cinnamon roll da vida:

 

 

Cappuccino com leite de coco:

20170507_121235

 

Pão com creme de avelã:

20170507_120759

 

Tudo delicioso!

Vale a pena conhecer. Eles estarão lá todo final de semana, recomendo dar uma passada, preciso voltar pra experimentar o resto do cardápio!

Horário: 8h às 15h (sáb e dom)
Endereço: Hostel Alice – Rua Harmonia, 1275 – Vila Madalena – São Paulo/SP
Estação Vila Madalena (Metrô – Linha 2 Verde)

 

Be.or – produtos naturais e orgânicos

Na feirinha do Jardim Secreto (ver meu último post aqui), conheci uma marca nova e muito boa, que queria comentar com vocês. Chama be.or, e comprei 2 produtos para experimentar:

beor

 

O sérum facial bifásico passo todo dia antes de dormir. Ele não é oleoso e deixou minha pele bem macia, gostei bastante!

O sabonete detox tem carvão mineral e uso todo dia a noite, quando tomo banho. Também achei ele bem bom e não resseca minha pele igual um sabonete comum.

Conversei com as meninas da marca na feirinha e em breve elas irão vender os produtos online, por enquanto, confira as novidades no instagram da marca: be.or_cosmeticos e também pode fazer pedidos por email: contato@beor.com.br

Vale a pena conferir! 🙂

 

 

 

 

 

Alimentação vegana – cor, sabor e variedade!

Sumi mesmo! 😦

Mas voltei, com um post sobre alimentação. As pessoas sempre me perguntam: “Nossa, mas se você não come carne nem derivados, come o que?” Como muita coisa! De dia de semana como mais saudável, sem frituras, pouco glúten, mas de fim de semana me permito comer um hamburger e tomar uma cerveja.

Abaixo, alguns exemplos de coisas que como no café, almoço e jantar. Quando não falo o nome do restaurante é porque fiz em casa. Espero que gostem!!

 

 

  1. Salada de rúcula, cenoura e pepino com kafta vegana (Gerônimo Foods) e meu patê de tofu com cebolinha (receita aqui)
  2. Rúcula, abóbora, abobrinha, tomate e grão de bico – assados no forno elétrico com um pouco de óleo de coco, sal e páprika

 

 

 

3. Repolho roxo, tofu, abobora, kafta de novo (é muito boa!) temperada com azeite, sal e manjericão da minha horta 🙂

4. Macarrão de pupunha com tofu grelhado e grão de bico, temperado com azeite, sal e pimenta

 

5. café – tapioca com pasta de amendoim com açucar de coco e abacate com sal e pimenta, delicioso!

6. Almoço no Loving Hut

 

 

7. Salada de lentilha do Le Pain Quotidien

8. Hambúrguer do América

 

 

9. Macarrão de milho com pimentão, abóbora e tomatinhos, temperado com azeite e manjerição da minha horta

10. Macarrão de abobrinha com shimeji e cebolinha

 

11. Almoço no Vegacy

12. Pizza do Veni Vidi Vici

 

 

13 e 14 – Hambúrguer e onion rings do Veggies na Praça

 

 

15 – Coxinha de abóbora com shimeji do Las Magrelas

16 – Falafel do Vila das Rosas

 

 

17 – Falafel no pão do Falafel Haus

18 – Feijoada vegana feita pela minha mãe – feijão azuki, linguiça de soja, tofu defumado, arroz integral, farofa, laranja, couve, vinagrete

 

 

19 – Big Falafel do Seu Chalita

20 – Hamburger de Falafel do Prime Dog

 

 

21 – Tacos do bar Exquisito

22 – Pizza do Barão Natural

 

23 – Salada de alface, tomate, hommus, abacate e cebola

24 – Almoço no Cachoeira Tropical Vegetariano

 

Ufa!

Então, já deu pra ter uma ideia do que eu como ne? E como muito!! Quem disse que não tem opção? 😉

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Loja Camis e Très Jolie – estampas lindas e conscientes

Conheci a Loja Camis quando comprei um vestido no Enjoei da Joana Moura, do blog Um Ano Sem Zara.

É um vestido lindo e geométrico, esse ai debaixo (postei no meu instagram):

15876194_747146378766184_9222244174147878912_n

Aí na semana passada eu descobri o “segundo filho” da Loja Camis, que é a Très Jolie. Lenços e echarpes com estampas lindas, sem nada de origem animal, produzidas de maneira consciente e sem explorar mão de obra. Me apaixonei na hora e comprei 3, ontem já usei o primeiro, esse lenço fofo meio “Alice no País das Maravilhas”:

16123531_240940496336423_2391660106509975552_n

Aguardem looks com os outros lenços, e não deixem de conferir o site deles!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Loja Prosa – moda exclusiva e consciente

Uma das coisas que quero fazer mais em 2017 é falar aqui de marcas de roupa conscientes, que utilizam mão de obra sem exploração e que valorizam a exclusividade. Ou seja peças limitadas feitas com carinho e atenção especial em cada detalhe.

Eu conheci a Loja Prosa pelo blog Um Ano Sem Zara. Entrei no site e me apaixonei instantaneamente. Dá uma olhada aqui e vê se teria com ser de outro jeito?

Acabei comprando 3 peças: esse macacão lindo aí embaixo (postei a foto no meu instagram):

15803294_1844678249081733_714770531869523968_n

 

E um bikini de estampa de caju (parte de cima e parte de baixo) que é a coisa mais linda!

E ainda tem um monte de coisa na minha lista, então certamente vou comprar novamente!

Que tal começar o ano valorizando o pequeno comerciante e, de quebra, adquirir peças exclusivas e conscientes?